Bradley Wiggins vence “Criterium du Dauphiné”

[jamiesocial]Terminou ontem a “Criterium du Dauphiné”, prova de 8 etapas na França considerada por muitos como o último “ensaio geral” para o Tour de France, que começa em pouco mais de duas semanas. Bradley Wiggins, que já havia levado o troféu no ano passado, confirmou a boa forma que vem mostrando desde o início da temporada (venceu a Paris-Nice e o Tour de Romandie) e voltou a subir no degrau mais alto do pódio, colocando seu nome no topo da lista dos favoritos para o Tour. Cadel Evans, no papel o maior rival do britânico da Sky Procycling, terminou em terceiro lugar (e 1o na classificação por pontos).

A atuação de Wiggins foi impecável, mostrando mais uma vez o nível de condicionamento e disciplina tática do britânico e a força de sua equipe, que dominou a competição, praticamente anulando qualquer esforço das demais equipes. Além do primeiro e segundo colocado (Michael Roger), a Sky Procycling terminou com mais dois atletas entre os 10 primeiros: Chris Froome, em quarto, e Richie Porter, em nono.

A vitória foi desenhada no quinto dia de competição, na etapa de contra-relógio, quando Bradley bateu o atual campeão mundial da modalidade, Tony Martin, colocando uma margem de vantagem de 1min44s sobre Cadel. A partir daí, era só seguir o que diz o livro, e foi exatamente o que Wiggins e sua equipe fizeram.

Tony Martin, como era já era especulado, não acompanhou durante as etapas de montanha, perdeu muito tempo e acabou a competição na 23a colocação. Já Cadel Evans bem que tentou, ganhou alguns segundos numa descida no 7o dia e alguns mais na chegada da etapa final, mas não foi capaz de furar o bloqueio da Sky e recuperar o tempo perdido dias atrás no contra-relógio.

A grande decepção dentre os grandes nomes presentes na competição foi Andy Schlek. O ciclista da RadioShack Nissan sofreu para ficar no pelotão nas subidas (normalmente seu ponto forte) teve um péssimo contra-relógio (caiu, furou pneu, além de já não ser sua modalidade preferida), e acabou deixando a competição no sexto dia. Há rumores de que Andy nem seja inscrito no Tour.

Numa boa nota para o Brasil, a 5a colocação de Murilo Fischer, no sprint de chegada da 5a etapa.

Outro destaque foi o colombiano Nairo Quintana, da Movistar, que venceu uma etapa monstro, despachando todo mundo de sua roda na subida do Gil Plan, no penúltimo dia. Quem também fez um favor ao seu nome foi Dani Moreno, da Katusha, que venceu duas etapas e matou a vontade de pódio, recompensado depois de trabalhar para seu companheiro Joaquim Rodriguez durante o Giro da Itália.

Também presentes na competição, grandes nomes como Sylvain Chavanel (Omega Quick Step), Vincenzo Nibali (Liquigas) e Luis Leon Sanchez (Rabobank) tiveram boas atuações, mostrando que estão em condições de colocar seus nomes nas manchetes do Tour de France.

Comentário:

“Oficialmente” Bradley Wiggins é o favorito para vencer o Tour de France 2012. E, preto no branco, não há muita discussão. O britânico venceu três competições importantíssimas nesta temporada, deixou claro que é um dos melhores no contra-relógio, e que tem um time fortíssimo, bem entrosado e meticulosamente treinado.

Porém, porém, eu cá tenho minhas pequenas suspeitas. Por alguma razão bem pessoal e subjetiva tem alguma coisa no Bradley Wiggins que não me convence. Ou que simplesmente faz com que eu não vá lá muito com a cara dele. E não é porque ele é meio ‘secão’ nas comemorações ou dando entrevistas, e sempre muito sério, mantendo a “humildade”. E que não digam que é o “jeito inglês” (vide Mark Cavendish, que poderia aparecer chorando no quadro Quem é Você do programa do Faustão, no problem).

Com certeza o cara tá andando muito, e tem boas changes de ganhar o Tour. Mas também a grande certeza do Tour é que o Tour não oferece certezas. E quando as coisas fogem à normalidade… Bom, daí o jogo é outro. No mano a mano, eu ponho meu dinheiro no Cadel Evans.

Se Wiggins é excelente em manter a compostura e a frieza, Cadel, a meu ver, tem mais poder de reação e agressividade. Só a estrada vai dizer.

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Bradley Wiggins vence “Criterium du Dauphiné”