A fé experimentada através da minha bicicleta.

Tentei pensar em várias comparações possíveis para explicar o sentimento de pedalar numa cidade onde não existe esta cultura. Então organizei algumas idéias e rodei cerca de 10 quilômetros, para que o texto represente bem minhas sensações e sentimentos. Além é claro, de comparar tais sentimentos ao que passei ao longo de minha caminhada cristã.

Pedalar é como voar. Experimentar a liberdade simples que a maioria das pessoas ignora que exista. É também poder mudar de trajetória sem se preocupar. Se este caminho não lhe aprouver, simplesmente desça da bicicleta, atrevesse o canteiro e mude de direção. Digamos que a “conversão” deixa de ser um problema.

Mas ainda há outros sentimentos que tenho experimentado. A minha carne pergunta: “Pra que o esforço se você tem um carro novinho e com tanque cheio estacionado na garagem de casa?”. Então preciso me lembrar em todo o tempo que não devo ouvir a vontade da minha carne. Tudo que ela escolheu pra si até hoje resultou em tragédia e morte. Não é fácil negar seu instinto de manter o repouso a qualquer preço.

Quando as pessoas te veem usando capacete, aí você experimenta da sensação de saber que sua escolha o tornou espetáculo ao mundo. Mesmo sabendo que está fazendo a coisa certa, ainda sim tem que administrar a pressão das pessoas apontando e olhando para você. Assim com o cristão genuíno, você está exposto e, ao menor sinal de falha, muitos estarão lá para apontar seu erro.

E por último, o sentimento de ter até seus amigos rindo de você. Nem as muitas palavras são capazes de amenizar as ironias dos que nos conhecem. Semelhante ao tempo em que afirmar que agora era “crente” era motivo de riso. E não, as pessoas não estavam rindo com você. Elas riam DE VOCÊ.

Superando todas estas coisas, quem sabe um dia a luz do entendimento brilhe sobre todos. E que a excessão seja a ignorância. Mas para isso só há uma maneira: despir-se do pudor e insistir em fazer e viver o que é certo. E que cada um revele em si mesmo se este caminho lhe serve ou não.

Texto escrito por Ariovaldo Jr.

Fonte: http://www.ariovaldo.com.br/

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for A fé experimentada através da minha bicicleta.